pós-beleza

(lembra que depois do blog camp a gente ficou discutindo feminismo? pois a manu postou isso ontem e eu achei que o assunto pode continuar bem legal)

“O Feminismo Contemporâneo é Ilegítimo”

O homem é rústico, e a feminilidade é afrodisíaca. É um pecado contra o bom senso o fim do salto-alto, batom, lingerie, e outros artefatos femininos. Portanto, o feminismo contemporâneo que tenta negar a feminilidade só prova uma posição: a militância neo-feminista vem de mulheres reprimidas, complexadas com partes do corpo ou frustadas com relações afetivas.  E se alguém vier com salivas ácidas, lançando aquele blá-blá-blá ultrapassado de que feminilidade transforma a mulher em um objeto sexual pejorativo, que leem Vinícius de Morais, Carlos Drummond, Shakespeare e outros escribas que versificaram a natureza inefável da mulher.  O fato é que as feministas de hoje são ridículas. Supérfluas, diria…”

(texto completo) – (via @manoellamariano)

(o papo rola nos comentários)

Anúncios

14 Comentários on “pós-beleza”

  1. judadalto disse:

    eu só nunca entendi porque pra falar de feminismo a gente tinha que ter cara de sapatão…

  2. Laís disse:

    Morro de rir quando vejo algumas pessoas torcendo o nariz quando digo que o fogão lá de casa é de enfeite, que não tenho intensão de ter filhos ou quando uso muito “véi” no começo ou final das minhas frases. Acho graça porque tudo isso é tão natural em mim quanto a minha paixão por coisas rosa, por salto alto, maquiagem e roupas. Para me sentir mulher e feminina eu não me forço a nada e muito menos reprimo alguma coisa. A força e a sensualidade de cada um, mulher ou homem, está naquilo que ele acredita, o que, consequentemente, se reflete no que ele é e em como ele age. Ser feminista é ser inteligente e ser mulherzinha é ser fútil? Para quê me apegar aos extremos se posso ser tudo o que vai de um lado ao outro deles? Resumindo… vamos ser felizes, mulheres! Bjo Ju, amei o assunto!

    • judadalto disse:

      no que a gente acredita é como a gente age, eu acho. por isso que muito da repressão é escolha. hoje em dia que a gente já sabe disso, que já tiveram mulher fortes pra mostrar isso, a reflexão é de cada uma, num leque de escolhas que não é bipartido, é totalmente plural. na vitrine tem vaidade, força, garra, evoluçao pessoa, rimel e batom…… cada uma vai pegando o que quer, na quantidade que quiser…

  3. Bárbara disse:

    quando esse assunto foi levantado aqui a um tempinho atrás, eu falei sobre isso, sobre as feministas acharem que cuidar de si mesma é futilidade. acho péssimo e nada digno!

    o bem-estar não passa só pela mente, mas pelo corpo também 🙂

  4. Bárbara disse:

    Não é nem só a questão da vaidade feminina! O movimento feminista trouxe além das conquistas destas tais mulheres reprimidas uma troca de papéis onde não há “troca”, e sim um novo roll de fazeres que tornaram as mulheres além de independentes e poderosas, vítimas de preconceitos e deveres que vieram inceridos nestas conquitas. A mulher de hoje, pode fazer o que quiser, mas não pode deixar sua casa, seus filhos e sua vaidade pois se isso ocorre certamente(poupemos a hipocrisia, pois é assim que as coisas acontecem),será considerada falha!O movimento feminista é uma grande conquista, mas trouxe a nós mulheres o novo desafio de conseguir ser “super”, o desafio de abrir mão da educação e alimentação de seus filhos pelo trabalho, o desafio de conseguir ser vaidosa em 5 minutos sem ser condenada. Elas queriam direitos iguais….só esqueceram dos deveres!! Acredito que a vaidaide é uma forma que encontramos de lembrar que ainda somos mulheres, somos belas e encantamos!! Essas são as mulheres!!

    • judadalto disse:

      muita mas muita coisa veio do feminismo, não nego, mas hj em dia, o debate é outro… é esse ai mesmo, também: ao que a gente lutou pra conseguir, temos ainda a lista do que já tinhamos. mas issop de ser considerado falha… por quem? e a gente liga pra isso? porque ligamos? tudo sao escolhas eu acho…

      • Bárbara Baltus disse:

        Eu não ligo, você pode não ligar também….mas e o resto? A multidão de “mulherzinhas” ……….. Eu valorizo demais a nossa luta!!Luta essa que não acabou….a impressão que eu tenho é que toda vez que conquistamos algo, a sociedade inventa outro desafio e a tal igualdade nunca chega!!Porém,será que queremos mesmo ser iguais??… Eu sinceramente não quero!!Gosto do meu salto 15 e dos meus cabelos pintadinhOs…. mas também de andar com roupas largas e ficar com meu esmalte descascado quando tô afim!! isso é que é legal!!

      • judadalto disse:

        valorizo demais nossa luta emsmo, mas não quero perder nem um pedaacinho da minha sensibilidade por isso. Essa coisa de “objeto sexual”, não sei, não faz sentido pra mim…

  5. André HP disse:

    Direitos iguais as mulheres tem, se na prática isso funciona é uma questão jurídica – o homicídio é crime, é proibido, na prática funciona? As pessoas que matam não obedecem as leis e pagam judicialmente.

    O meu desprezo, bem ilustrado no texto, é com as neo-feministas que ainda insistem na inexorável igualdade biológica do sexo e que pregam aquele discurso sem fundamento lógico de que a mulher não deve ser “objeto sexual” e todo aquele blábláblá.

    Abraço.

    • judadalto disse:

      Que prazer sua visita.
      A gente acha a mesma coisa aqui, pelo menos eu acho. A Manu achou seu texto e eu fiz questão de postar tb, pq a gente se joga na maquiagem, mas tem uma mulher atrás disso, com um monte de verdadees e sensibilidades, discutir isso é mais importante que achar uma verdade universal. E mais pra isso que pra qualquer coisa que servem os blogs né? Volte sempre aqui nas meninas frufrus!

      • André HP disse:

        Agradeço as boas vindas e, com certeza, voltarei sempre e participarei de discussões ao meu alcance.

        Oscar Wilde disse, certa vez, que “a história da mulher é a história da pior tirania que o mundo conheceu: a tirania do mais fraco sobre o mais forte”. A afirmativa mostra o poder que as mulheres têm com os homens, é um pouco da mágica da beleza que este interessante blog explora.

        Fica um abraço!

        PS.: achei de mais a categoria “Brigitte Bardot”. 😉

      • judadalto disse:

        Que super elogio!
        A aqui gente continua na luta! E sempre lindas 🙂 bjo

  6. […] Aberto então o CUT debates hahaha, porque aquele sobre vaidade já tá passado, não? Já cansei. Continua aberto, pra quem ainda quiser falar. Mas o que o que eu queria pensar agora é sobre o POP, em foco a Lady […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s